Saiba tudo sobre a história e as obras de Aleijadinho

O maior artista barroco brasileiro, Antônio Francisco Lisboa, mais conhecido por “Aleijadinho”, deixou, há mais de 200 anos, frutos de seus trabalhos como escultor, entalhador marceneiro e arquiteto, em cidades que fazem parte do Circuito do Ouro, próximas a Belo Horizonte. Ele se tornou uma personalidade importante não só no Brasil, mas no mundo.

Boa parte das obras de Aleijadinho se encontra na cidade histórica de Ouro Preto, onde ele nasceu, em 1730. Dois de seus trabalhos mais famosos, os Doze Profetas e os Passos da Paixão de Cristo, estão no Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, na cidade mineira de Congonhas.

O acervo do mestre Aleijadinho carrega uma bagagem cheia de história e arte e ainda leva a pontos turísticos que despertam o interesse de qualquer um. Quer explorar este lado do Circuito do Ouro e conhecer mais sobre as obras de Aleijadinho? Acompanhe o artigo de hoje!

A vida do artista mineiro

Aleijadinho era filho do português Manuel Francisco Lisboa e da escrava Isabel. Estudou apenas a escola primária e seguiu a sua infância aprendendo a trabalhar com o seu pai, que foi o primeiro arquiteto de Ouro Preto, e com o tio, Antônio Francisco Pombal, que era um entalhador renomado na cidade.

Em 1977, dez anos após a morte de seu pai, Aleijadinho descobriu uma doença grave, sobre a qual nunca conseguiu um diagnóstico preciso. A patologia ocasionou deformação no corpo e nos membros, e as mãos foram muito afetadas. Foi então que surgiu o apelido do artista.

A enfermidade, entretanto, não foi motivo para atrapalhar a sua arte. Ele chegou a trabalhar de joelho, quando a necrose causada pela doença o fez perder os dedos dos pés, e a amarrar as ferramentas nas mãos, quando não conseguia mais segurá-las. Foi após a doença que Aleijadinho produziu seus melhores trabalhos. As obras executadas nessa época imortalizaram seu nome e seu dom. Foram 30 anos de produções ricas em detalhes que todo o mundo reconhece.

Aleijadinho tinha uma oficina, em Ouro Preto, que contava com funcionários para auxiliá-lo nas execuções de seus projetos. Eram artesãos em nível intermediário e aprendizes. Todos usavam as técnicas do mestre para manter a identidade das obras. Assim, a oficina tornou possível a produção do grande número de obras do artista barroco mineiro, que dificilmente conseguiria se trabalhasse só.

As obras de Aleijadinho

As obras de Aleijadinho podem ser apreciadas no roteiro Entre Cenários da História pelas cidades de Congonhas, Ouro Branco, Ouro Preto e Mariana. Em Ouro Preto, um museu em sua homenagem, além de exposto o seu acervo, é contada a história completa do artista. Os traços de genialidade de cada obra carregam o espírito de superação que o artífice enfrentou durante a vida e mostram que o mestre não poderia ter deixado de ser conhecido mundialmente.

Como marceneiro, Aleijadinho possui 22 trabalhos conhecidos. Entre eles, os oratórios grandes, que estão expostos no Museu do Pilar de Ouro Preto e da Inconfidência, têm o seu destaque. As cadeiras e o trono episcopal trabalhados em estilo rococó também ganharam importância e se encontram no Museu da Arte Sacra de Mariana.

Altares de igrejas, como os de São Francisco de Assis, em Ouro Preto, fazem parte do catálogo de obras do artista como entalhador. Além disso, Aleijadinho executou trabalhos ricos de entalhamento em pedra-sabão nos portais de diversas igrejas mineiras. No total, são 29 obras de entalhamento de madeira com registro do mestre.

Em 1771, Antônio Francisco Lisboa foi reconhecido como arquiteto. O seu currículo conta com 23 projetos e trabalhos conhecidos. Entre os principais, estão os projetos das igrejas de São João Batista, em Barão de Cocais, e de São Francisco de Assis, em Ouro Preto.

Mas todo o talento artístico de Aleijadinho tem mais peso no seu lado escultor. Segundo levantamentos de historiadores que pesquisam a vida do artista, mais de 300 esculturas foram atribuídas ao mestre. Os números são difíceis de serem definidos, pois as obras não foram catalogadas e nem assinadas.

O estilo de Aleijadinho

Aleijadinho é famoso pelo seu estilo barroco, que engloba o espírito da universalidade católica e imperial. O artista mineiro dominou as noções básicas do estilo ao colocar movimento, dar ausência de limites e espírito teatral em seus trabalhos. Além disso, ele conseguiu inserir elementos em suas obras que dão harmonia e geram um efeito ilusório, características marcantes do Barroco.

Há quem considere que os trabalhos de Aleijadinho carregam também elementos de transição entre o Barroco e o Rococó. E ainda há aqueles que o têm como um artista típico do Rococó, um estilo ligado a formas decorativas e ornamentais, técnicas geralmente usadas na decoração de grutas artificiais – e isso realmente pode ser visto nas ornamentações das igrejas que têm as obras do mestre.

Aleijadinho pelo Circuito do Ouro

Talhas, projetos arquitetônicos, relevos, estatuária, entre outros, as obras de Aleijadinho estão distribuídas por várias cidades do Circuito do Ouro. As mais conhecidas e feitas no período mais árduo de sua vida, após a descoberta da enigmática doença, estão em Ouro Preto – a Igreja de São Francisco de Assis – e em Congonhas – os profetas e a Paixão de Cristo.

O artista também deixou sua arte em capelas e igrejas de várias cidades mineiras que fazem parte da região, como Sabará, Caeté, Mariana, Catas Altas, Nova Lima e Barão de Cocais. Todas elas são bem próximas de Belo Horizonte.

Pelo Circuito do Ouro, é possível admirar cenários históricos preenchidos com arquitetura e esculturas do grande mestre Aleijadinho, como no Santuário Bom Jesus de Matozinhos, em Congonhas; na Basílica de Nossa Senhora do Pilar, em Ouro Preto; na Matriz de Santo Antônio, em Ouro Branco, e na Igreja de São Pedro dos Clérigos, em Mariana, além do Museu de Congonhas.

A morte do ícone barroco

Em 1814, aos 84 anos, Aleijadinho faleceu. Devido à falta de registros documentais, nem tudo sobre a vida e os trabalhos do artista pode ser confirmado. Quase toda a sua história é baseada em levantamentos realizados por historiadores que estudam o acervo relacionado ao artífice.

As obras de Aleijadinho imortalizaram a identidade marcante do arquiteto, marceneiro, entalhador e escultor barroco mais famoso do Brasil. Todo o seu trabalho e a sua história despertam interesse deturistas para conhecer as cidades que acolhem o seu acervo.

E você, gostou de conhecer a história desse grande artista? Compartilhe nos comentários o que mais te impressionou entre a arte, a superação, a persistência e as conquistas do mestre Aleijadinho!

E não deixe de assinar nossa newsletter para receber todas as novidades do Circuito do Ouro!

 

Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Confira também

4 comentários em “Saiba tudo sobre a história e as obras de Aleijadinho”

  1. fillipe henry vieira dória disse:

    eese site é uma legítima porcaria,cade as imagens e os anos das obras

  2. miguel A, ferreira disse:

    quero conhecer as cidades do circuito do ouro me dê informação como fszer

  3. miguel A, ferreira disse:

    gosto do trabalho em geral do grande mestre aleijadinho

  4. miguel A, ferreira disse:

    muito bom quero conhecer melhor a historia do mestre aleijadinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

esqueci minha senha